Pular para o conteúdo principal

Unicef cria podcast para ensinar cultura afro-brasileira

 Imagem: divulgação/Unicef

Em tempo de pandemia, de escolas fechadas e de ensino remoto, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) criou o podcast para que conteúdos didáticos sobre a história e cultura afro-brasileira continuem disponíveis para alunos do ensino infantil e do ensino fundamental (3 a 8 anos), professores e até familiares.

O material é gratuito, está disponível para todo o país e também pode ser veiculado livremente por emissoras de rádio, sejam públicas, comerciais ou comunitárias. Está disponível no YouTube, no Spotify e no próprio site da agência da ONU.

Até o final deste ano, 50 episódios contarão histórias, tocarão músicas e farão muitas brincadeiras para que crianças conheçam e possam expandir seus repertórios incluindo conhecimento sobre a cultura afro-brasileira e a cultura africana.

Os conteúdos dos podcasts estão previstos nas Diretrizes Nacionais da Educação Infantil e na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da Educação Infantil. Todo material “oportuniza o contato com outras narrativas não euro-centradas”, defende a educadora Mafuane Oliveira, uma das cinco roteiristas responsáveis pelo programa a respeito da cultura afro-brasileira.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seja Incrível na Internet. Projeto do Google de cidadania digital

Seja Incrível na Internet  é um projeto do Google que tem por objetivo ensinar às crianças os conceitos básicos de segurança e cidadania digital para que elas possam explorar o mundo on-line com confiança. Para o Google, a cidadania Digital envolve 5 conceitos básicos: Compartilhe com cuidado Não caia em armadilhas Proteja seus segredos É legal ser gentil Na dúvida, fale com alguém No site do projeto o professor encontrará vários recursos didáticos, como o jogo on-line Interland, um a proposta de currículo, pôster, modelo de atividade e muito mais. Os recursos são gratuitos,  não precisam de senha e podem se acessados por diferentes dispositivos. Ajude o seu aluno a ser um cidadão digital responsável! Informações e recursos em https://beinternetawesome.withgoogle.com/pt-br_br/

5 dicas para criar vídeos efetivos para a aprendizagem

Foto Kon Karampelas, Unsplash. Com a ascensão do ensino híbrido, especialmente motivada pelo contexto da pandemia Covid-19, o vídeo ganha mais importância como recurso pedagógico.  Vídeos instrucionais podem contribuir significativamente para a melhoraria da aprendizagem se forem bem elaborados, uma vez que é um tipo de mídia que possibilita aos alunos aprenderem em seus próprios ritmos. Os vídeos também podem potencializar a aprendizagem por meio da integração texto e imagem, fenômeno conhecido como Princípio Multimídia, desenvolvido por Richard Mayer. As pessoas aprendem mais com texto (escritos ou falados) e imagens (estáticas ou movimento), em vez de um ou outro (MAYER, 2009). Veja a aula Research-based principles for multimedia learning , com Richard Mayer, na Harvard University. Atualmente, o vídeo pode ir além da transmissão graças a tecnologias que adicionam camadas de interatividade a sua superfície. Posso citar, por exemplo, a ferramenta de autoria H5P , que permite ampliar a

Plataforma Aprendendo Sempre: recursos para educadores durante a Pandemia Covid-19

A Plataforma Aprendendo Sempre é uma iniciativa de uma coalizão de organizações sociais para apoiar gestores educacionais, professores e famílias a garantir que todos os estudantes continuem aprendendo e se desenvolvendo durante a pandemia de Covid-19, que suspendeu as aulas em todo o Brasil. Em um ambiente único, estão disponíveis indicações de ferramentas com conteúdos pedagógicos alinhados à BNCC (Base Nacional Comum Curricular), documento que mostra quais são as aprendizagens essenciais para todos os estudantes brasileiros. Além disso, há tecnologias que viabilizam a preparação e a transmissão de aulas online, além de recomendações para o bom uso dessas soluções e de como é possível promover experiências saudáveis e significativas para crianças, adolescentes e jovens remotamente. Com intuito de inspirar professores e gestores, casos e histórias de quem quem conseguiu promover aulas não-presenciais ou está bem preparado para a retomada do ano letivo nas escolas também podem ser enc