quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Cursos no Second Life

Aos poucos os empreendimento nacionais começam surgir no Second Life, o que é muito bom para todos nós, principalmente quando esses negócios têm seu lado educativo. No começo da semana foi anunciada a criação da Ilha Avenida Paulista, que será lançada no dia 25 de janeiro, dia do aniversário da Paulicéia, onde será possível visitar prédio histórico, museu, passear de metrô e fazer um lanche no MacDonalds da Paulista. Também esta semana recebi no Google Reader a notícia de que o Bradesco Prime inaugurou a Ilha Bradesco Cultural; Um local para palestras, cursos, oficinas, eventos artísticos...imediatamente fiz o teleport para o local e fui recebido por dois prestativos avatares que me forneceram informações e a uma excelente programação.

Foto: Eri Chevalier
bradesco_cultural_001
Eri Chevalier (meu avatar) na sala de exposição do Bradesco Cultural. Ao fundo, telas de Renoir e Monet.

Outra coisa bacana é que por ocasião das comemorações dos 60 anos do Museu de Arte de São Paulo, o Bradesco e a Folha de São Paulo organizaram a primeira exposição de arte de um museu brasileiro no second life, onde estão presentes algumas das telas mais importantes do MASP, lá você encontrará quadros famosos de nomes como Degas, Van Gogh, Toulouse-Lautrec, Monet, Renoir, entre outros.

Ao contrário de muitas empresas que acreditam que o second life é somente para alojar uma réplica do seu prédio, o Bradesco dá um show de estratégia para atrair avatares apostando em eventos de qualidade.

Se você ainda não aderiu à onda do Second Life o momento é agora. Crie seu avatar e comece a explorar esse mundo cheio de novas oportunidades.

Veja o vídeo da 1ª Oficina Centro Cultural Bradesco

6 comentários:

  1. Olá!

    Sem querer seubestimar a ferramenta e/ou o curso... mas se não temos tempo para o nosso primeiro mundo, por que disperdiçar tempo e energia com uma segunda vida?

    ResponderExcluir
  2. Sérgio, acho que é exatamente o inverso. Quando foi possível ver obras de arte, com visita monitorada de especialistas, sem sair de casa, sem pegar trânsito, fila e portanto economizando um bom tempo? Sem falar no caráter sustentável.. Carbono zero.

    ResponderExcluir
  3. Oi Sérgio e Júlia,
    Essa pergunta do Sérgio é corriqueira, mas a julia argumentou super bem. Além do mais, a segunda vida não precisa competir com a primeira. Como toda tecnologia, vc é quem escolhe o que fazer com ela.
    Forte abraço

    ResponderExcluir
  4. Olá Eri,
    Quero assistir a sua palestra no Second Life para conhecer melhor esta ferramenta e ver o quanto ela pode se útil quando usada em prol da Educação.
    Só não estou sabendo como me inscrever. Preenchi o cadastro do Bradesco, porém ainda não recebi a confirmação.
    Vou aguardar mais um pouco, qualquer coisa vou pedir socorro! =)
    abs

    ResponderExcluir
  5. Oi Eri,
    Sempre que der navegarei pelo seu blog, além de atualizadíssimo tem muito o que nos ensinar. Quanto ao Second Life, ainda está distante das minhas experiências na escola. No entanto, penso que com uma boa dose de criatividade e recursos disponíveis é possível arriscar! Abraço,
    Josete

    ResponderExcluir
  6. Nossa Eri!
    Quase dois anos depois... Que falta me fez não ter participado dessa oficina!
    Gostaria de participar de alguma comunidade sobre o SL na Educação. Vi que criaste uma, mas não tive acesso... Será que você precisa me adicionar? Sou Johanna Wasp.

    ResponderExcluir

Relatório Innovating Pedagogy

  Lançada a versão 2019 da sétima edição do relatório Innovating Pedagogy , produzida pela Open University com a colaboração de pesquisad...